Nova espécie de besouro peludo é nomeada Chewbacca


Em uma galáxia muito, muito distante, Chewbacca é um Wookiee 2,30 metros de altura.Na Terra, ele é um pequeno besouro peludo.

Pesquisadores descobriram quatro novas espécies de besouros em uma ilha na costa da Papua Nova Guiné, um dos quais nomeado após caracterização ao personagem de Star Wars. Trigonopterus Chewbacca é um besouro preto de voo curto com cerca de 3 milímetros de comprimento que vive nas florestas tropicais da Nova Inglaterra. Embora T. Chewbacca não se assemelha a seu homônimo em tamanho, as escalas semelhantes a pêlos densos que cobrem a cabeça e as pernas lembrou aos pesquisadores da pele do Chewbacca.

Inscrições abertas para o ENEM 2016

Estão abertas as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016. O período para se inscrever se estenderá até as 23h59 do dia 20 de maio e as provas serão aplicadas nos dias 5 e 6 de novembro. Na edição do ano passado, foram 7.746.436 inscritos no exame.

Entre as novidades desta edição do Enem está adoção de coleta de impressão digital dos candidatos. O procedimento visa aumentar a segurança e evitar fraudes e poderá ser feito no primeiro ou no segundo dia da aplicação do exame.

Cor dos olhos, formas corporais, altura, peso, cabelos e personalidade uma questão genética.

Provavelmente você já tentou imaginar como seu filho pode parecer. Será que ele vai ser alto como o seu pai? Será que ele terá cabelo crespo como o seu? Ou será que ele vai herdar senso de humor de seu avô?

Especialistas estimam que há 60.000 a 100.000 genes em 46 cromossomos em um ser humano. Um bebê recebe 23 cromossomos da mãe e 23 do pai. Com todas as combinações possíveis dos genes, um par de pais tem o potencial para produzir 64 bilhões de crianças diferentes (8 vezes mais que a população mundial). Isso provavelmente lhe dá uma ideia de como é impossível prever exatamente o como será seu bebê.

Professor goiano tem artigo publicado na revista Nature

Depois de oito anos de trabalho, uma equipe de pesquisadores ligados à Universidade Federal de Viçosa (UFV) desenvolveu uma variedade transgênica de soja com resistência à ferrugem asiática. Entre os pesquisadores está o professor do IF Goiano – Campus Iporá, Gustavo Augusto Moreira Guimarães. Os resultados dessa pesquisa foram publicados no último dia 25 de abril na revista Nature Biotechnology, o periódico científico de maior impacto na área de Biotecnologia.
A ferrugem asiática da soja é uma das principais doenças da cultura, que atinge as folhas da planta diminuindo sua produtividade e podendo gerar perdas de até 80% da safra. Atualmente, as variedades da espécie disponíveis não apresentam boa resistência ao fungo Phakopsora pachyrhizi, causador da ferrugem da soja, e por isso o controle da doença é feito com o uso de fungicidas, que encarecem o custo de produção e geram impactos negativos ao meio ambiente. Além da contaminação de recursos naturais, o fungo tem se tornado cada vez mais resistente aos defensivos químicos, tornando seu uso insustentável a médio e longo prazo.
Os pesquisadores foram buscar, então, outras leguminosas que apresentassem resistência ao fungo. O professor Gustavo conta que durante a pesquisa de doutorado da colega Sônia Regina Nogueira foram identificadas variedades de feijão guandu resistentes.
Os próximos passos da pesquisa foram realizados durante o trabalho de doutorado de Gustavo, responsável por determinar que apenas um gene do guandu era responsável pela resistência ao fungo e por iniciar o trabalho de mapeamento desse gene. “Esse gene permite à planta reconhecer o fungo e, assim, ativar uma série de respostas de defesa a ele”, explica o professor.
Leia a matéria completa em IFGoiano
Imagem Cotrisoja

Mutação é associada com aumento do peso e apetite em cães labradores

O sequenciamento dos genes de cães labradores identificou uma mutação onde os leva a ter maior tendência a obesidade. Esta mutação desencadeia maior adiposidade e a maior motivação por comida. Entre outras raças de cães, a mutação só foi encontrada no retrievers de pelo liso, onde está da mesma forma associada com a motivação por comida e o peso do corpo. A mutação é significativamente mais comum em labradores selecionados para funções de assistência do que em animais de estimação.

Morto pode retornar a vida em projeto inovador

Cientistas acreditam que uma combinação de terapias poderia estimular a regeneração.

Uma empresa de biotecnologia nos EUA recebeu permissão para recrutar 20 pacientes que tenham sido declarados clinicamente mortos de um traumatismo crânio-encefálico, para testar se as partes do sistema nervoso central podem ser trazidas de volta à vida.

Os cientistas usarão uma combinação de terapias, que incluem a injeção de células-tronco e um coquetel de peptídeos, bem como lasers de implantação e técnicas de estimulação dos nervos que foram lesionados para trazer pacientes do coma.