Alimentos orgânicos e uma nova versão


Para os agricultores orgânicos, uma má notícia vem aos montes esta semana. Cultivos orgânicos parecem não ser mais nutritivos do que os convencionais, e também não são necessariamente melhores para o planeta.

A agricultura orgânica evita pesticidas sintéticos e fertilizantes, e supostamente, produz mais alimentos nutritivos contendo menos contaminantes nocivos. Cristal Smith Spangler da Universidade de Stanford na Califórnia, e colegas juntaram 237 estudos que comparam alimentos orgânicos e não-orgânicos.

Eles encontraram pouca evidência de que o alimento orgânico é mais nutritivo. Alimentos convencionais continham mais pesticidas, mas estavam dentro dos limites permitidos.
(Annals of Internal Medicine, vol 157, p 348).

Enquanto isso, as credenciais verdes da  agricultura orgânica foram questionados por Hanna Tuomisto da Universidade de Oxford,  que analisou 109 documentos. Fazendas orgânicas são menos poluentes para uma determinada área de terra, mas eram muitas vezes mais poluentes por unidade de alimento produzido. Elas tiveram melhor solo, embora, abrigava mais espécies (Journal of Environmental Management).

"Um rótulo de" orgânico "não é uma garantia direta do produto ambientalmente mais amigável", diz Tuomisto. Ela defende a agricultura integrada, combinando uma variedade de sistemas existentes.

"As tecnologias de reprodução avançadas, combinadas com as melhores práticas agrícolas proveniente do sistema orgânico e convencional, pode ter o melhor impacto global em termos de melhorar o rendimento da cultura e sustentabilidade", diz Dale Sanders, diretor do John Innes Centre, em Norwich, Reino Unido.

Fontes: ScienceDaily,StanfordUn, NewScientist,Annals e Sciverse
Edição/Adaptação: Fernando Góis

Share:

Facebook

Sobre