Ética, bioética, biopolítica e biopoder (parteI)


O termo "bioética" foi utilizado pela primeira por Potter (Potter, 1970). Este termo se refere aos problemas de desenvolvimento de tecnologias sem precedentes, ela se representa para um mundo em crise de valores.

E para superar o buraco existente entre Ciência / Tecnologia e Humanidades . Esse buraco está enraizado na enorme assimetria entre o desenvolvimento tecnológico atual que pode dar poder ao homem de manipular a privacidade das pessoas e alterar o meio ambiente, muitas vezes sem um critério logico/racional.

A bioética surge assim como uma tentativa de estabelecer uma ponte entre a ciência experimental e humanidades (Potter, 1971).
Share:

A Era da Epigenética


E se Lamarck não estivesse assim tão errado?

A Epigenética é o ramo da Genética que estuda, de uma forma geral, a forma como os genes estão ativos ou silenciados, de acordo com os fatores externos/ambientais, tais como estilo de vida, stress, nutrição, clima, etc, não envolvendo modificações na sequência do DNA.

Existem dois principais processos responsáveis pela expressão gênica, sendo eles a metilação do DNA e a modificação da cromatina. No primeiro caso tratasse de um processo através do qual um grupo metil é adicionado à base de um nucleótido, e o segundo consiste nas alterações que podem afetar a seleção de genes
Share:

Profissionais de biotecnologia: atualidade e perspectivas


Um profissional de biotecnologia é todo pessoal disposto e capaz de atuar diretamente em qualquer segmento da biotecnologia, quer seja formado em ensino superior ou técnico, havendo distinição apenas nos cargos que serão ocupados de acordo com a formação. Encaixam-se nessa definição:

Biotecnólogos – Formação em Curso Superior Tecnológico de Biotecnologia;
Biotecnologistas – Formação em Curso Superior do tipo Bacharelado em Biotecnologia;
Engenheiros de Bioprocessos – Formação em Curso Superior de Engenharia de Bioprocessos;
Engenheiros de Biotecnologia – Formação em Curso Superior de Engenharia de
Share:

Quorum Sensing um potencial biotecnológico


Que as bactérias comunicam entre si, já não é novidade. Chama-se a este fenômeno quorum sensing (QS), que consiste na síntese de moléculas sinalizadoras conhecidas como autoindutores. É um processo complexo que regula comportamentos microbianos importantes, tais como: competência celular, biofilme, esporulação, bioluminescência e stress.

As moléculas de sinalização envolvidas no QS regulam vários conjuntos de genes, em várias “cascatas” de sinalização. A utilização destas moléculas tem uma potencial aplicação no campo da biotecnologia, incluindo a produção de produtos bioquímicos, diagnóstico e terapêutica de doenças, medicina regenerativa
Share:

Interações medicamentosas mais frequentes entre os psicofármacos


Interações medicamentosas são alterações produzidas na eficácia de um fármaco através da ingestão concomitante de outro fármaco (Interação do tipo medicamento-medicamento) ou do consumo de determinado alimento (Interação do tipo alimento-medicamento).

Portanto esta interação pode reduzir a eficácia de um dos fármacos ou potencializá-lo. Todavia nem sempre as interações são maléficas, em alguns casos podem ser benéficas.

Esta pesquisa trata-se de um estudo descritivo com abordagem quantitativa, realizada no período de janeiro a fevereiro de 2011. A execução da coleta de dados foi analisando 131 prescrições médicas de pacientes
Share:

Você quer mesmo ser cientista?

Vamos fazer as devidas ressalvas primeiro, antes que a polícia de plantão venha me dizer que estou fazendo um desserviço à ciência brasileira. É claro que gostaria de ver mais jovens se tornarem cientistas, e quero contribuir para isso. Mas decidi que faz parte do meu trabalho de divulgação científica tornar público e notório como é se tornar cientista no Brasil. Meus objetivos aqui são promover a conscientização das pessoas sobre a realidade da carreira de um cientista e, quem sabe, gerar com isso um certo espanto e revolta; e contribuir para que a escolha dos jovens por uma carreira em pesquisa seja consciente, apesar de tudo o que vem a seguir. Mas, sobretudo, o que eu gostaria é de gerar indignação suficiente para fazer a carreira de cientista (1) passar a existir de fato, e (2) ser
Share:

Facebook

Sobre