Substância de coral destrói superbactéria hospitalar em testes

Uma das superbactérias mais resistentes a antibióticos, a KPC (Klebsiella pneumoniae carbapenemase) acaba de ganhar um novo adversário: o coral orelha-de-elefante (Phyllogorgia dilatata).

A espécie, que existe apenas na costa brasileira, é a primeira nas águas da América do Sul a apresentar capacidade de controlo desse microrganismo, encontrado em ambiente hospitalar.

Há relatos de moléculas extraídas de animais marinhos, corais e esponjas que combatem outros tipos de bactérias, mas não a KPC.

Share:

Cientistas britânicos descobrem como diagnosticar sete tipos de câncer de mama

Cientistas britânicos descobriram uma forma de diagnosticar sete tipos diferentes de câncer de mama, o que permitirá tratamentos mais eficazes e personalizados, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira (30) pela revista British Medical Journal (BMJ).

A prova, que estará disponível dentro de dois anos, permite a identificação de dez proteínas chave em células de tumor de mama das quais até agora só duas foram identificadas, o receptor de estrogênio (ER), que o tumor ser sensível aos hormônios e o HER2.

Share:

Cientistas criam primeiro mapa de resistência humana ao vírus HIV

Um grupo de pesquisadores suíços elaborou o primeiro mapa de resistência humana ao vírus da aids, que mostra a forma como o corpo luta naturalmente contra a doença, o que poderá permitir a criação de tratamentos personalizados.

Cientistas da Escola Politécnica de Lausanne e do Hospital Universitário do Cantão de Vaud, na Suíça, publicaram hoje (29) os resultados do estudo conjunto sobre a doença na revista científica eLife.

Por meio do estudo, os cientistas verificaram mutações genéticas específicas e puderam reconhecer as variações registradas em algumas pessoas mais resistentes ao vírus e em outras mais vulneráveis, informação que poderá ser utilizada na criação de tratamentos individualizados.

Share:

Tribunal suspende ensaio de culturas de milho transgénico no México

O governo mexicano tentou recentemente permitir a prática de cultivo de milho transgénico no país – isto aborreceu activistas, agricultores e grupos de direitos humanos, que acabaram por avançar com uma acção para bloquear os ensaios da Monsanto e outras empresas internacionais.
Grist informa que, por enquanto, o México permanecerá parcialmente livre das variedades transgénicas do cereal – mas não totalmente, já que as importações de organismos geneticamente modificados (OGM) continuarão a ser permitidas.
Um juiz federal mexicano emitiu uma ordem que suspende o avanço de ensaios em produções agrícolas, alegando os riscos de danos ambientais iminentes implicados no processo. Para o México, esta é uma batalha sobre práticas agrícolas e impactos ambientais, tais como o uso de pesticidas e danos causados ​​aos insectos – não é uma luta sobre a segurança da ingestão de OGM.
Share:

Testes em animais _ eBiotecnologia TdE#Piloto

Share:

Pesquisadores do Ipea defendem regulação da propriedade intelectual mais adequada ao país

Pesquisadores defendem um modelo de regulação da propriedade intelectual mais adequado ao contexto brasileiro, para tornar as pesquisas no setor de biotecnologia mais competitivas no país. Eles analisaram o tema durante a apresentação do livro Propriedade Intelectual e Aspectos Regulatórios em Biotecnologia, lançado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).


O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos e presidente do Ipea, Marcelo Neri, e pesquisadores do instituto, defenderam a discussão do tema nessa manhã, quando foi apresentado um estudo que comparou a legislação brasileira do setor com a dos Estados Unidos, da União Europeia, do Japão, da China e da Índia.
Share:

Como ocorre o transporte celular leva o Prêmio Nobel de Medicina

A descoberta de como as células organizam seu sistema de transporte rendeu nesta manhã o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina aos pesquisadores norte-americanos James Rothman e Randy Schekman e ao alemão Thomas C. Südhof. Trabalhando de modo independente no princípio, os três cientistas descobriram a maquinaria que regula o tráfego de vesículas, o que os organizadores do Prêmio Nobel chamaram de "maior sistema de transporte das nossas células".

É esse sistema que está por trás, por exemplo, do transporte de insulina no corpo. Após a substância ser produzida e liberada no sangue, sinais químicos (ou neurotransmissores) são enviados de uma célula nervosa a outra. E as moléculas são transportadas pelas células dentro de pequenas bolhas - chamadas de vesículas. O trio, em estudos complementares, observou o que é preciso funcionar para que essa carga seja entregue no lugar certo e na hora certa dentro ou fora da célula.

Share:

HPV: pesquisador esclarece o que é e como se proteger do vírus do papiloma humano

O vírus do papiloma humano (VPH ou HPV, do inglês Human Papiloma Virus) é um vírus sexualmente transmissível com mais de 100 tipos diferentes. Na maioria das vezes, não causa lesões ou sintomas, mas pode ser transmitido mesmo quando não há sinais visíveis. Por isso, sua disseminação é comum. O ginecologista com especialização  em patologia cervical e colposcopia do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) Fábio Russomano explica como ocorre a transmissão do HPV e as formas de se proteger contra a doença.

O que é o HPV?
É um vírus que se adquire durante relações sexuais. Como é muito comum, a maioria das pessoas que tiveram relações sexuais - estima-se cerca de 80% - se contamina durante a vida. E isto costuma acontecer logo no início da vida sexual. Ele é encontrado mais frequentemente na região genital de homens e mulheres, mas existem mais de 100 tipos conhecidos e alguns podem ser encontrados na pele e outras regiões do corpo. Aqui vamos falar apenas das questões relacionadas à infecção genital e seu aspecto mais relevante, que é sua relação com o câncer do colo do útero.

Share:

"Nariz artificial" identifica ameaça de envenenamento do sangue e infecção generalizada em cirurgias

Um "nariz artificial" capaz de detectar o odor de germes que produzem o envenenamento do sangue e que poderia ajudar a salvar muitas vidas e reduzir custos médicos foi apresentado no domingo em uma conferência nos Estados Unidos.

Os cientistas que desenvolveram este nariz afirmam que pode mostrar em 24 horas se o sangue de um paciente tem a bactéria que causa septicemia (condição que leva a infecção generalizada), e ganhar desta forma dois dias em comparação com outros métodos convencionais.

 A atual tecnologia envolve incubar amostras de sangue em recipientes por 24 a 48 horas apenas para ver se a bactéria está presente – afirmou James Carey, pesquisador da Universidade Nacional de Kaohsiung em Taiwan. – Leva outras 24 horas ou mais para identificar o tipo de bactéria para selecionar o antibiótico adequado para tratar o paciente. Nesse momento, os órgãos do paciente podem estar prejudicados ou (o paciente) pode estar morto por septicemia.

Share:

Biotecnologia emprega quase 100% dos formandos

Tecnologia da manipulação de células vem crescendo no mercado brasileiro

A biotecnologia e a biodiversidade são dois dos grandes diferenciais do Brasil na competitiva economia globalizada que vivemos. Foi pensando neste potencial que o Governo Federal solicitou em 2013 ao Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia a elaboração de um grande programa para incentivar pesquisa e produção nessas áreas.

O incentivo federal vai ao encontro de dados que já podem ser observados no País. "Graças ao trabalho da biotecnologia, o Brasil economiza R$ 14 milhões no uso de fertilizantes nitrogenados", afirma a pesquisadora da Embrapa Soja de Londrina, Mariângela Hungria.


Share:

O efeito antibacteriano do grafeno


Nanofolhas de óxido de grafeno, que são dispersáveis em água, foram produzidas utilizando o método de Hummer modificado. As células de E. coli foram incubadas com 100 ng/ ml de nanofolhas de óxido de grafeno a 37 °C.

O processo de incubação foi observado com microscopia eletrônica de transmissão (MET) durante o processo de incubação de 2,5 horas. Inicialmente, as células de E. coli toleram as nanofolhas de óxido de grafeno, especialmente em baixas concentrações. Porém, após algum tempo, as membranas celulares de E. coli foram parcialmente danificadas, com algumas células exibindo baixa densidade de fosfolipídios. Então, finalmente  houve perda da integridade celular devido à ação das folhas de grafeno: as membranas celulares foram severamente danificadas e, de quebra, algumas células perderam o seu citoplasma por completo. Os pesquisadores mostraram que existem dois tipos de mecanismos moleculares para a degradação induzida de membranas celulares de E. coli por grafeno.

Share:

Certificado de biossegurança de 64 empresas pode ser suspenso

Uma proposta de punição às instituições que realizam pesquisas com organismos geneticamente modificados (OGMs, também conhecidos como transgênicos) e ainda não enviaram seu relatório de atividades de 2012 foi apresentada nesta quinta-feira (19), na 165ª reunião ordinária da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), em Brasília.  

A sugestão foi elaborada, a pedido da coordenação da CTNBio, pela especialista em defesa do consumidor do Ministério da Justiça Solange Teles, integrante da comissão. Na reunião de agosto, verificou-se a existência de 64 empresas irregulares nesse aspecto.

Share:

Cientistas finalizam relatório que reafirma culpa humana no aquecimento global

Os cientistas estão mais seguros do que nunca de que o ser humano é o maior responsável pelo aumento recente da temperatura da Terra, segundo o último relatório do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), que será aprovado no final desta semana.

Numa reunião iniciada nesta segunda-feira em Estocolmo, cientistas e representantes governamentais vão discutir, linha a linha, a redacção final do relatório sobre o que se sabe hoje acerca das alterações climáticas. Versões preliminares do documento classificam como “extremamente provável” (95% de certeza) que mais de metade da subida do termómetro global desde 1950 se deve às actividades humanas.

Share:

Brasil lidera ranking mundial de uso da biomassa na produção de energia

Segundo a pesquisa realizada pela IEA Bioenergy Task 40 - divisão especializada em bioenergia da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) aponta que o o Brasil é o país que mais utiliza biomassa na produção de energia, sendo16% do uso mundial no setor. Em seguida estão os EUA (9%) e Alemanha (7%). De acordo com o material publicado recentemente, os 15 países do topo dessa lista representam 65% do uso global de biomassa na matriz energética. Atualmente, a biomassa representa cerca de 10% da produção de energia global.
Share:

Farmacêutico poderá prescrever remédios vendidos sem receita

Uma nova resolução do CFF (Conselho Federal de Farmácia) autoriza os farmacêuticos a prescreverem remédios que não exijam prescrição médica, como analgésicos e antitérmicos.

A medida será publicada na próxima quarta no "Diário Oficial da União" e tem 180 dias para ser implantada.

Com a norma, eles poderão tratar o que chamam de "transtornos menores", como uma dor de cabeça ou diarreia. O cliente que chegar ao balcão da farmácia para comprar um analgésico poderá passar por uma "consulta" e receber um receituário com a assinatura e o carimbo do farmacêutico.

Share:

Fiocruz e MJ divulgam resultado da maior pesquisa sobre crack no mundo

Os usuários regulares de crack e/ou de formas similares de cocaína fumada (pasta-base, merla e oxi) somam 370 mil pessoas nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. Considerada uma população oculta e de difícil acesso, representa 35% do total de consumidores de drogas ilícitas, com exceção da maconha, nesses municípios. A constatação faz parte do estudo Estimativa do número de usuários de crack e/ou similares nas capitais do país, divulgado nesta quinta-feira (19/9) pelos ministérios da Justiça e da Saúde. A pesquisa foi encomendada pela Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad) à Fiocruz. A metodologia usada na pesquisa é inédita no Brasil, pois foi a única capaz de estimar de forma mais precisa essas populações de difícil acesso. Para ler as pesquisas na íntegra clique aqui para o Livreto Domiciliar e aqui para o Livreto Epidemiológico.

Share:

Ilhas de plástico nos oceanos um problema global

O cientista e ecologista canadense David Suzuki, conhecido pelas séries de televisão sobre o meio ambiente, apelou hoje (20) em Sydney, na Austrália, pela limpeza das chamadas “sopas de plástico” nos oceanos.

Em entrevista à cadeia ABC, Suzuki disse que “alguém tem de limpar” essas enormes ilhas de plástico que podem ultrapassar o tamanho do estado norte-americano do Texas e que têm pequenos detritos que são confundidos com o plâncton pelos peixes.

As “sopas de plástico”, descobertas pela primeira vez em 1997, vão se formando e aumentando de tamanho por ação das correntes marítimas.

Share:

Pesquisas sobre doenças raras e negligenciadas poderão ser custeadas com recursos do programa de fomento à pesquisa em saúde

Pelo menos 30% dos recursos do Programa de Fomento à Pesquisa em Saúde poderão ser investidos em estudos para o tratamento de doenças raras e negligenciadas no país. A decisão caberá aos deputados que receberão nos próximos dias o projeto aprovado hoje (17) pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

A proposta que está há quase um ano em discussão chega com alívio a quase 15 milhões de brasileiros que, segundo especialistas, sofrem com doenças como a neurofibromatose, que afeta o sistema nervoso e a pele, ou de esclerose lateral amiotrófica – que causa degeneração dos neurônios motores. Para médicos e estudiosos que acompanham o tema, a falta de informação sobre as doenças atualmente é uma das principais barreiras para o tratamento mais eficaz.

Share:

FAO alerta sobre ameaça do vírus da gripe aviária

A Organização para a Alimentação e a Agricultura (FAO) alertou a comunidade internacional ontem (16) sobre a ameaça dos vírus da gripe aviária H7N9 e H5N1, devido à proximidade da temporada das gripes. "Devemos manter uma vigilância constante”, disse o diretor do departamento de Veterinária da FAO, Juan Lubroth, em reunião conjunta com a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (cuja sigla em inglês é Usaid), a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

O alerta de Lubroth dá ênfase particular para o vírus H7N9, que não provoca sinais clínicos nos animais e é, portanto, muito difícil de ser detectado nas aves de criação. Para melhorar a resposta a este vírus, a FAO destinou US$ 2 milhões em fundos de emergência, aos quais se juntaram mais US$ 5 milhões da Usaid.

Share:

Antibióticos combinados podem ser opção contra infecções

Na Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP, experimentos realizados com camundongos mostram que é possível se combinar diferentes antibióticos para se obter resultados mais positivos no tratamento de infecções hospitalares provocadas por alguns tipos de bactérias. Os estudos ainda estão no início, mas representam uma alternativa ao uso solitário de medicamentos para combater esse tipo de infecção.

A ideia surgiu depois que a biomédica Micheli Medeiros observou que faltam medicamentos eficazes contra alguns tipos de bactérias. “Existem algumas variedades de bactérias que são multirresistentes, que possuem resistência a mais de um antibiótico”, conta. “Um dos motivos para o surgimento dessas “superbactérias” é proveniente do uso excessivo e indiscriminado desses medicamentos”, afirma a pesquisadora.

Share:

Butantan quer 'aposentar' ratos de laboratório em pesquisas

Utilização de “Peixe Paulistinha” substitui camundongos e reduz custos dos estudos científicos

O Instituto Butantan, unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e maior centro de pesquisas biomédicas da América Latina, na capital paulistas, desenvolveu projeto inovador que pode “aposentar” os ratos de laboratório na realização de pesquisas científicas.

Pelo novo modelo o “Peixe Paulistinha” será utilizado para substituir ou, em outros casos, complementar os estudos hoje realizados em ratos e camundongos, reduzindo, desta forma, os custos das pesquisas.

Share:

Fio de sutura com células-tronco acelera a cicatrização de feridas

O resultado surpreendeu até mesmo os pesquisadores que acompanhavam a evolução de uma fístula intestinal – uma ferida aberta, provocada por uma falha de cicatrização ainda de origem desconhecida e de difícil tratamento. No terceiro dia após a aplicação de um inédito fio de sutura enriquecido com células-tronco, notaram que a área do ferimento havia diminuído de tamanho, e quase fechado (75%). Trata-se de uma regeneração bem acima da obtida com os atuais recursos convencionais e que aplicam uma longa e complicada recuperação nos pacientes com esse tipo de problema em humanos, que pode durar de oito a dez semanas.

Share:

Sintomas de uma ciência doente

Quatro periódicos brasileiros foram punidos por burlar o sistema de citações para aumentar seu fator de impacto (FI).

Foi publicada hoje (29.08), na revista Nature, uma matéria que revela um esquema de citações usado por revistas acadêmicas brasileiras para aumentar seu fator de impacto (FI): medida que reflete o número médio de citações de artigos científicos publicados em determinado periódico.

A auto citação, que compreende a citação de trabalhos da mesma revista em que o artigo será publicada, já é uma prática dita antiga e vem sido rastreada e punida pela Thomson Reuters. No entanto, revistas brasileiras tentaram burlar o sistema com o famoso jeitinho brasileiro. Quatro revistas, dentre elas a Clinics, fizeram uma combinação para que uma revista citasse artigos da outras revistas do esquema. Os editores acreditaram que o sistema não detectaria este movimento, no entanto, foram pegos em flagrante. Como punição, estas quatro revistas brasileiras terão seu FI suspenso por um ano.

Share:

Novas regras aprovadas para fomento à pesquisa e à inovação

A aprovação pelo Senado Federal do Projeto de Lei de Conversão (PLC) 18 de 2013 foi um dos destaques nas discussões, nesta quarta-feira (4), de reunião do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), em Brasília. O ministro Marco Antonio Raupp elogiou a proposta, que autoriza as fundações de apoio a ensino, pesquisa e inovação a celebrar contratos e convênios com organizações sociais e entidades privadas para apoiar as instituições científicas e tecnológicas (ICTs), categoria que inclui as universidades.

“É evidente que falta uma maior capacidade legal para dar segurança a esse relacionamento das universidades com as instituições privadas, por exemplo empresas”, comentou o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, que participou do encontro acompanhado do secretariado de sua pasta. “Esse novo marco legal pode ajudar muito nisso e resolver 80% dos problemas”, avaliou. O projeto será encaminhado à sanção presidencial.

Share:

Descoberta enzima que pode gerar biocombustíveis mais baratos

“Toda a vez que você encontrar um novo gene, você não só compreende melhor as vias bioquímicas nas quais o gene está envolvido, você também descobre novas maneiras de perturbar essas vias”. Assim o diz John Ralph, professor na Universidade de Wisconsin-Madisone e líder de investigação em Great Lakes Bioenergy Research Center (GLBRC).

Cientistas e colaboradores de várias instituições (incluindo a GLBRC), descobriram uma enzima vegetal que pode oferecer um avanço na produção de biocombustíveis concebidos a partir da celulose proveniente de resíduos agro-industriais.

Share:

Cafeina é prejudicial durante a gravidez

O consumo de cafeína durante a gravidez é prejudicial para o cérebro do bebé em desenvolvimento, conclui um estudo internacional que envolveu uma equipa de investigadores da Universidade de Coimbra (UC), Portugal, através do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) e as Faculdades de Medicina (FMUC) e de Ciência e Tecnologia (FCTUC).

A pesquisa resulta de uma parceria com o Institut National de la Santé et de la Recherche Médicale - INSERM, da Université Aix Marseille, e acaba de ser publicado na prestigiosa revista Science Translational Medicine, do grupo Science (http://stm.sciencemag.org/ / content/5/197/197ra104) tendo envolvido também cientistas da Alemanha e da Croácia.

Share:

O DNA de Mona Lisa

Com um espírito de iniciativa que faz lembrar as aventuras de Indiana Jones, cientistas buscam a verdadeira identidade da mulher que terá inspirado o quadro mais famoso do mundo: A Mona Lisa, de Leonardo da Vinci.

Há dois anos atrás foi retirado material genético de ossadas encontradas no convento de Santa Úrsula, em Florença, Itália, que se acredita pertencer a Lisa Gherardini: a mulher que terá sido a modelo que deu origem à referida obra-prima.

Share:

A ritalina e os riscos de um 'genocídio do futuro'

Para uns, ela é uma droga perversa. Para outros, a 'tábua de salvação'. Trata-se da ritalina, o metilfenidato, da família das anfetaminas, prescrita para adultos e crianças portadores de transtorno de deficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Teria o objetivo de melhorar a concentração, diminuir o cansaço e acumular mais informação em menos tempo. Esse fármaco desapareceu das prateleiras brasileiras há poucos meses (e já começou a voltar), trazendo instabilidade principalmente aos pais, pela incerteza do consumo pelos filhos.

Ocorre que essa droga pode trazer dependência química, pois tem o mesmo mecanismo de ação da cocaína, sendo classificada pela Drug Enforcement Administration como um narcótico. No caso de consumo pela criança, que tem seu organismo ainda em fase de formação, a ritalina vem sendo indicada de maneira indiscriminada, sem o devido rigor no diagnóstico. Tanto que, no momento, o país se desponta na segunda posição mundial de consumo da droga, figurando apenas atrás dos Estados Unidos.
Share:

"Água em pó" pode tornar secas um problema do passado

A ONU afirma que a maior parte da água usada na Terra vai para a irrigação, e não para o consumo humano. Mas parece que um pesquisador mexicano já tem a solução para fazer a água usada na agricultura render mais.

O engenheiro químico Sérgio Jesus Rico Velasco criou a "Chuva Sólida". O produto é um pó capaz de absorver enormes quantidades de água. Mas o líquido é liberado aos poucos para que as plantas possam sobreviver durante períodos sem chuva.

O material é um tipo de polímero absorvente criado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Nos anos 1970, a substância foi usada na fabricação de uma goma superabsorvente para fraldas. Além de absorver a urina, a criança não se molha nem fica com assaduras.

Share:

Equipamento desenvolvido pela Embrapa poderá testar qualidade de alimentos

A tecnologia de ressonância magnética que permite o diagnóstico de diversos tipos de traumas e doenças também já possibilita identificar a quantidade de açúcar em uma fruta ou se um alimento, como o leite, foi adulterado. A partir da inovação, o consumidor poderá saber se uma fruta está doce ou azeda sem precisar experimentar o produto antes de levar para casa.

O equipamento foi desenvolvido por pesquisadores da Embrapa Instrumentação, em São Carlos, e permite analisar de forma rápida e sem destruir ou estragar os alimentos e até mesmo identificar se sucos de frutas, leite e azeite estão adulterados.

Share:

Nova vacina contra a malária protege humanos em ensaio clínico inicial

Novo tratamento profiláctico foi 100% eficaz quando dado em cinco doses.

A primeira fase de ensaios em seres humanos de uma nova vacina da malária, que utiliza parasitas submetidos a radiação para ficarem enfraquecidos, foi bem sucedida. Seis pessoas receberam centenas de milhares de parasitas adormecidos, em cinco doses diferentes, e depois foram infectadas com o Plasmodium falciparum, mas nenhuma desenvolveu malária. A descoberta publicada hoje na edição impressa da revista Science é mais um passo para o combate desta doença, mas há muitos desafios a serem superados para que, um dia, esta vacina chegue às pessoas que vivem nas regiões endémicas da malária.

Share:

Vacina brasileira contra o HIV começará a ser testada

Uma vacina brasileira contra o vírus HIV começará a ser testada em macacos a partir de setembro. O imunizante, que começou a ser desenvolvido em 2001, conseguiu bons resultados nas avaliações feitas em camundongos. “Nos camundongos nós tivemos uma resposta muito forte, muito intensa, que agora a gente vai desafiar para saber se essa resposta é forte assim nos macacos”, explicou um dos responsáveis pelo projeto, o pesquisador da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Edecio Cunha Neto.

O estudo está sendo conduzido pelo Instituto de Investigação em Imunologia, vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Os trabalhos também são conduzidos pelos pesquisadores da FMUSP Jorge Kalil e Simone Fonseca.
Share:

Tratada como revolução tecnológica, nanociência ainda necessita de regulamentação

Apontada como solução para muitos dos problemas da humanidade, a nanotecnologia ou nanociência enfrenta, ainda, dilemas como a regulação da área e o escasso conhecimento a respeito dos efeitos colaterais de novos materiais produzidos.

O diretor do Centro de Gestão de Estudos Estratégicos (CGEE), Fernando Rizzo, aponta que elementos em nanoescala se comportam de maneira diferente do que fariam em sua forma principal. “Há uma preocupação que algumas dessas nanopartículas possam ser tóxicas”, alerta o diretor.

O tamanho nanométrico das partículas também causa temor em médicos. As nanopartículas podem atravessar a membrana que protege o cérebro de componentes nocivos lançados na corrente sanguínea.

Share:

Embrapa utiliza bactérias, vírus e fungos para desenvolver medicamentos e cosméticos

As armas biológicas, com seus efeitos devastadores e desconhecidos pela maioria dos pesquisadores e cientistas, podem ser consideradas as mais temidas existentes. Ao serem transformados geneticamente em laboratórios, vírus e bactérias tornam-se mais resistentes aos tratamentos médicos. Ao mesmo tempo, esses micro-organismos podem matar ou incapacitar pessoas, animais e plantas.

A história mostra que o uso desse tipo de arma não é recente. Na Antiguidade, exércitos usavam cadáveres em estado de putrefação para contaminar o abastecimento de água de uma cidade ou jogavam por cima das muralhas inimigas cadáveres de vítimas de varíola ou de peste bubônica.

Share:

Simples e funcional esse é o Sabonete Anti-Malária

Ideias simples e bem desenvolvidas devem ser sempre incentivadas. Um dos grandes problemas da África subsaariana é a malária e uma ideia teoricamente pouco complexa foi desenvolvida pelos estudantes Moctar Debélé, de Burkina Faso, e Gérard Niyondiko, de Burundi. Os dois são alunos do Instituto Internacional de Água e Meio Ambiente, em Burkina Faso, e ganharam um prêmio de 25 mil dólares por esta invenção.

Eles criaram o ‘sabonete anti-malária’ usando ‘karate citronella’ e outras ervas não divulgadas encontradas no solo de Burkina. O produto ainda está sendo avaliado para, posteriormente, ser distribuídos para ONGs locais, contou Niyondiko.

Share:

Transplantes de medula 'livram' dois pacientes de vírus HIV

Dois pacientes portadores de HIV que receberam transplantes de medula óssea ficaram livres do vírus e interromperam o tratamento com medicamentos antirretroviais.

Os avanços, que trazem esperança para o tratamento da Aids, foram anunciados por pesquisadores do Brigham and Women's Hospital, nos Estados Unidos, durante a Conferência Internacional sobre Aids.

Segundo os médicos, um dos pacientes já não toma medicamentos há 15 semanas e o outro há 8 e, desde então, exames não detectaram sinais do HIV em seus organismos.

Share:

Brasil desenvolve tecnologia inédita com fibra de carbono

O Brasil desenvolveu uma tecnologia inédita com fibra de carbono, mais barata e tão resistente quanto às comercializadas no mercado internacional. A pesquisa foi desenvolvida pelo Exército Brasileiro, em parceria com a Petrobras, e usa o piche de petróleo para a criação do material. Muito usada na indústria da aeronáutica e automobilística a fibra de carbono diminui o peso dos materiais sem perder a resistência.

A fibra de carbono de piche já é produzida comercialmente no Japão e nos EUA, porém com piche de alcatrão ou sintético (substâncias químicas puras), e com o preço de comercialização variando entre US$ 50 e US$ 1 mil o quilo. O alto custo faz com que o material, que substitui sobretudo o aço e alumínio, seja mais usado em carros de Fórmula-1, veículos de luxo, em aviões e foguetes.

Share:

Simples molécula impede ratos-toupeira de contrair cancro (câncer)

As mesmas moléculas que conferem aos ratos-toupeira sem pêlo uma pele elástica e enrugada parecem impedir que estes roedores contraiam cancro. Uma pesquisa publicada no site da revista Nature identificou uma secreção celular açucarada que impede a propagação de possíveis tumores.
Os ratos-toupeira sem pêlo (Heterocephalus glaber), que são mais estritamente relacionados com porcos-espinhos do que com ratos, são considerados aberrações da natureza. Estas criaturas míopes passam a vida nas colônias subterrâneas ao serviço de uma única rainha - H. glaber é um dos dois únicos mamíferos "eussociais" já descobertos. O roedor não sente a picada de ácidos ou a queimadura de malaguetas, e parece ser o único mamífero que não é capaz de regular a sua temperatura corporal.

Share:

Dogma quebrado: código genético não é imutável

Investigadores da Universidade de Aveiro (Portugal) conseguiram, pela primeira vez, alterar o código genético de um ser vivo.

A equipa de investigação descobriu que o fungo patogénico "Candida albicans" utiliza um código genético diferente do dos outros seres vivos e conseguiu compreender como é que esse fungo alterou o seu código genético. A partir desse conhecimento, os investigadores da Universidade de Aveiro conseguiram, pela primeira vez, fazer a alteração artificial do código genético de um ser vivo.

Share:

O Presente e o Futuro da Neurogenómica

A 02 de abril de 2013, o presidente Obama propôs que se pensasse no futuro, destinando 100 milhões de dólares para um programa de investigação com o objetivo de desvendar os mistérios do cérebro humano. A iniciativa BRAIN (Brain Research through Advancing Innovative Neurotechnologies) procura identificar como as células cerebrais e os circuitos neurais interagem a fim de obter informação para o desenvolvimento de futuros tratamentos para distúrbios cerebrais, incluindo a doença de Alzheimer, epilepsia e lesões cerebrais traumáticas.

Share:

Cruzamentos e manipulação genética

Muitas das pessoas que se opõem à produção de produtos transgênicos argumentam que não se deve “contrariar a natureza”, menosprezando assim as várias técnicas biotecnológicas aplicadas na manipulação genética.

No entanto, a questão de ir “contra a natureza” é relativa e ambígua. Ao longo dos anos, desde os primórdios da agricultura, o melhoramento genético sempre foi utilizado pelo Homem, e sempre acompanhou os progressos científicos, quer para melhoramento de plantas quer de animais. Consideremos, por exemplo, o triticale e a laranja. O triticale é um cereal “produzido” pelo Homem, uma vez que “não existe na natureza”. Trata-se de um híbrido que resulta do cruzamento entre trigo (Triticum) e centeio (Secale), que apresenta o paladar do trigo e a rusticidade do centeio. Cultiva-se em mais de um milhão de hectares pelo mundo inteiro, e entra habitualmente na composição do pão integral.

Share:

Os manifestantes estão fazendo contas

Há oito anos a população do Brasil se dedica a construção de estádios para a realização da Copa. Não se pode esperar diferente em um país que já foi chamado de uma “pátria de chuteiras”. A população do Distrito Federal, por exemplo, ainda não tem times que atraiam torcedores, mas está deslumbrada com um monumental estádio para 71 mil espectadores a custo superior a R$1,6 bilhão. Poucos, porém, fizeram as contas do que significa este custo.

A obra custou R$ 800 para cada um dos brasilienses. Considerando apenas os adultos, o custo subiria para cerca de R$ 3 mil por cada pessoa. Se considerar o dinheiro que deixou de ir para os 208 mil moradores mais necessitados, com rendimentos de até um salário mínimo mensal, o custo foi de cerca de R$ 8 mil, mais ou menos um ano de trabalho de cada um deles. Se cada brasiliense soubesse que este valor saiu do seu bolso e conhecesse seus usos alternativos, a euforia com o estádio não seria tão grande.

Share:

Supremo Tribunal dos EUA decide que genes humanos não podem ser patenteados

Os genes humanos não podem ser patenteados porque são um produto da natureza. Esta conclusão pode parecer óbvia mas a verdade é que o debate sobre a possibilidade de patentear os genes humanos ocupou a comunidade científica durante vários anos. A discussão chegou mesmo à justiça nos EUA com uma ação que contestava a única patente deste gênero e que era detida pela célebre empresa Myriad para os testes genéticos para o risco de câncer hereditário da mama e do ovário. Nesta semana, o Supremo Tribunal dos EUA anunciou o veredito unânime: os genes humanos não podem ser patenteados.

Share:

Cientistas descobrem nova camada da córnea humana

Cientistas da Universidade de Nottingham, no Reino Unido, descobriram uma nova camada da córnea humana. A descoberta pode ajudar cirurgiões a melhorar drasticamente os resultados para os pacientes submetidos a transplantes de córnea.

A nova camada foi apelidada de Camada do Dua em homenagem ao professor Harminder Dua que a descobriu.

“Depois de identificar essa camada nova e distinta profunda no tecido da córnea, nós podemos agora aproveitar sua presença para tornar as operações mais seguras e mais simples para os pacientes. Do ponto de vista clínico, há diversas doenças que afetam a parte de trás da córnea”, afirma Duo.

Share:

Embrapa lança nova tecnologia de melhoramento genético para plantas

Tecnologia altera apenas o gene que apresenta problemas, sem comprometer o DNA da planta. Testes serão feitos em culturas como soja, milho e tomate.

Pesquisadores da Embrapa de Brasília patentearam uma nova tecnologia de melhoramento genético que altera apenas o gene que apresenta problemas, sem comprometer o DNA da planta. Os resultados tem sido promissores. Agora, os testes serão feitos em culturas como a soja, o milho e o tomate.

Os estudos começaram em 2005, baseados em dados do genoma do café. Os pesquisadores isolaram pequenos fragmentos da sequência genética, conhecidos como promotores. Esses fragmentos são responsáveis pelo controle da manifestação de um determinado gene da planta. O objetivo é alterar apenas o gene que apresenta o problema, sem comprometer todo o DNA.

Share:

Cientistas perto de desvendar a origem do câncer de mama

Tumor nasce a partir de mau funcionamento de células localizadas nos ductos mamários.

Uma pergunta que eternamente atormenta oncologistas e pesquisadores que investigam o câncer é como uma célula normal pode de repente começar a se multiplicar errado e dar origem a um tumor. Uma pesquisa publicada nesta quinta-feira trouxe uma nova pista nesse sentido.

Cientistas nos Estados Unidos e no Canadá descobriram que uma classe de células precursoras da mama tem as extremidades dos cromossomos (estrutura que armazena o DNA ) muito curtas. Essa ponta, conhecida como telômero, é responsável, a grosso modo, por proteger o DNA. Se ele for muito curto, deixa a célula mais propensa a sofrer mutações, o que eventualmente pode levar ao desenvolvimento do câncer.

Share:

Biotecnologia e meio ambiente, uma associação a favor da sustentabilidade

A biotecnologia está, muitas vezes, relacionada à modificação genética de alimentos. Poucos sabem, no entanto, que essa é apenas uma das aplicações dessa ciência. No dia 5 de junho, comemorou-se o Dia Mundial do Meio Ambiente. A data, criada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1972, tem como principal objetivo fomentar a adoção de práticas sustentáveis para a preservação do meio ambiente.

Você sabia que a biotecnologia já está contribuindo para essa meta e que pode fazer muito mais?
De acordo com levantamento feito pelo Water Resources Group, a agricultura é responsável por aproximadamente 71% do consumo de água em todo o planeta (o equivalente a 3,1 bilhões de m³). A adoção da biotecnologia no setor primário já está promovendo um uso mais eficiente desse recurso natural.
Share:

Projeto visa entender autismo a partir de dentes de leite

O Projeto A Fada do Dente, desenvolvido pela bióloga Patrícia Beltrão Braga e sua equipe, em parceria com o professor Alysson Muotri, da Universidade da Califórnia, arrecada dentes de leite de crianças com autismo. Com as células da polpa do dente, a pesquisadora realiza uma reprogramação celular, transformando-as em células-tronco que são diferenciadas em neurônios. Esse processo permitiu identificar diferenças biológicas nos neurônios com autismo, estudar seu funcionamento e até mesmo testar drogas. O projeto tem como sede a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP e recebe dentes de crianças de todo Brasil.

Share:

Universidade do México desenvolve contraceptivo oral para homens

Investigadores da Universidade Nacional Autónoma do México estão desenvolvendo um contraceptivo oral masculino. Ao contrário do comprimido feminino, não vai conter hormônios nem provocar efeitos secundários.

Um grupo de investigadores do Instituto de Biotecnologia da Universidade Nacional Autónoma do México (UNAM) desvendou, através de um estudo da composição dos espermatozóides, que dentro destes existem canais iónicos (proteínas - dentro das células - que permitem a passagem de substâncias) que albergam o cálcio e o potássio - proteínas fundamentais ao espermatozóide, que lhe permite mover-se corretamente.

Share:

A arquitetura das flores

Emílio Mersch escreveu a frase “as flores artificiais se fabricam num dia, mas são estéreis”. Esse escritor usou essa frase para dizer algo profundo aos leitores, porém, quando se trata de biotecnologia, o contexto dela ganha um sentido muito diferente, pois, quem disse que flores fabricadas em pouco tempo são estéreis?

Os avanços da ciência oferecem inúmeras variedades de flores com diferentes cores, número de pétalas, perfume e uma grande resistência a doenças. Trata-se da biotecnologia ornamental que usando o conhecimento da biologia floral ajuda a produzir flores rapidamente e com vantagens. Primeiramente é preciso se conhecer aspectos da morfologia floral, como número de sépalas, pétalas, estames, gineceu, carpelos e posição do ovário. A flor de arabidópsis (Arabidopsis thaliana), por exemplo, é um modelo muito usado para pesquisas relacionadas na “construção” de flores.
Share:

Argentina e Cuba anunciam primeira vacina terapêutica contra câncer do pulmão

Um grupo de investigadores argentinos e cubanos criou a primeira vacina terapêutica contra o câncer do pulmão, que prolonga a esperança de vida dos doentes, informou hoje o laboratório argentino Insud, participante no projeto.

A vacina, que resulta de 18 anos de trabalho e da colaboração de um consórcio público-privado de investigação, não previne o aparecimento do tumor, mas promove a sua destruição através da ativação do sistema imunitário do próprio organismo, adiantou o mesmo laboratório em comunicado, citado pela agência Efe.

Share:

Facebook

Sobre

Blog Archive