Seis plantas brasileiras são armas anticâncer

Espécies comuns de plantas brasileiras podem ser fortes aliadas no tratamento de até dez tipos de câncer.

Foi o que constatou pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP). Estes vegetais teriam substâncias capazes de inibir a atividade das células cancerígenas, impedindo sua proliferação.

Encontradas em praticamente todos os ecossistemas do país, as seis plantas analisadas pertencem ao mesmo gênero do sangue-de-adave ou sangue-de-dragão, ervas que levam esse nome por produzirem um látex avermelhado.

De acordo com a pesquisadora Daniela Carvalho Ogasawara, do departamento de Biociências da USP, essas plantas podem impedir a formação de tumores muito comuns nos cânceres de mama e pulmão e na leucemia.

Mas a bióloga alerta: “Essas descobertas não significam que essas plantas devam ser ingeridas pelas pessoas. O uso delas ainda não foi testado oralmente e sua ingestão pode até ser tóxica”.

Os vegetais pesquisados atuam no combate aos radicais livres — moléculas que, em excesso, atacam as células e podem provocar, além de cânceres, doenças cardiovasculares e degenerativas, como Acidente Vascular Cerebral e as síndromes de Parkinson e Alzheimer.

Em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), os experimentos foram realizados em laboratório e ainda podem levar muito tempo até gerarem novos medicamentos para seres humanos. A pesquisa utilizou o extrato dessas plantas em sua forma bruta, portanto ainda não se sabe exatamente qual a substância ou o conjunto de substâncias responsáveis pelos efeitos encontrados.

Mesmo assim, os resultados registrados foram positivos em culturas de células com cânceres de mama, melanoma, cólon, ovário resistente a múltiplos fármacos, pulmão, próstata, ovário, rim e leucemia e tumor de cérebro.

Source: Odia

Share:

Facebook

Sobre