Ads 468x60px

23/03/13

Conheça os diferentes métodos de tratamento da água


 Atualmente, são várias as possibilidades de tratamento de águas de abastecimento e residuárias.

O tratamento físico-químico é usado para a água de consumo humano e o biológico para o tratamento de esgotos. São métodos convencionais utilizados pela maioria dos municípios brasileiros.

O professor de pós-graduação em Técnica Ambiental e Recursos Hídricos da Universidade de Brasília (UnB), Marco Antônio Almeida Souza, destaca que existem tratamentos alternativos que são utilizados em necessidades específicas. “Para cada necessidade, há um tratamento. O processo de oxidação avançada (POA), por exemplo, consegue destruir moléculas dificilmente elimináveis de micro poluentes”, esclarece.

O processo é realizado no tratamento de água para abastecimento público. Outras alternativas também são citadas pelo professor para este fim. O tratamento eletrolítico, que usa a eletricidade para separar elementos químicos da água, é uma forma mais barata, porém constantemente discutida pelo enorme gasto de energia. “Este é um recurso [a energia] que também precisa ser poupado”, explica o professor.


Outra possibilidade apontada pelo professor é o processo eletroquímico – que transforma sal em cloro – e a  filtração lenta. Esta última é uma estação de tratamento de água completa, segundo o especialista. “O método é mais barato e atua como desinfetante. Porém, não pode ser usado sempre. O recurso só deve ser explorado em pequenas cidades, que utilizem água de pequenas bacias hidrográficas e que não possua efluentes industriais”.

Outra preocupação constante no debate sobre a utilização dos recursos hídricos é a escassez de água doce no planeta. Uma saída apontada pelo professor para essa situação é a osmose reversa. O processo transforma água salgada em doce. Por meio do método, a redução do cloreto de sódio é tão grande, que a água pode ser utilizada até para o consumo humano.

No campo dos tratamentos de esgoto, onde o principal poluente é a matéria orgânica, existem, entre outros, a biofloculação e a esterilização por radiação ultravioleta (UV). A água tratada por este último método é ambientalmente amigável e de descarte para rios, áreas da costa e corpos de água. “A sociedade está se industrializando demais, o que acaba gerando contaminantes novos na natureza e na água”. Para Marco Antônio, este é o principal motivo pelo qual diversas possibilidades de tratamento da água estão sendo desenvolvidas.

Reprodução: EBC

 

Twitter

Google+