Novo Hidrogel incentiva a regeneração e melhora a funcionalidade após um ataque cardíaco


Alguns bioengenheiros tem demonstrado num estudo, um novo hidrogel injetável em porcos, que pode reparar nesses animais e provavelmente, em seres humanos os danos causados por um ataque de cardíaco, ajudando a crescer novos tecidos e vasos sanguíneos do coração.

Os resultados deste estudo, realizado na Universidade da Califórnia, abriram a porta para ensaios clínicos, eles preveem para começar este ano na Europa.

O gel é injetado através de um cateter sem a necessidade de cirurgia ou anestesia geral, o que é um procedimento menos invasivo para os pacientes.

Há no mundo muitos milhões de casos de ataques cardíacos a cada ano, é muito difícil de reparar danos sofridos por tecidos cardíacos. O gel tem sido trabalhado pela equipe da pesquisadora Karen Christman, professora do Departamento de Bioengenharia da Faculdade de Engenharia de Jacobs na Universidade da Califórnia, o gel age na área danificada promovendo o crescimento de novas células e tecidos.

O novo gel pode aumentar a quantidade de tecido muscular do coração e reduzir cicatrizes na região danificada pelo ataque do coração, evitando assim insuficiência cardíaca.

O hidrogel é injetado dentro do coração, ele é um fluido que se escoa com facilidade, uma vez que se atinge a temperatura do corpo, passa do estado líquido para a consistência semissólida, que se adapta em um gel poroso e ajuda as células a repovoar as áreas de tecido cardíaco danificado para melhorar a função cardíaca.

O material é também biocompatível, os animais tratados com o hidrogel não sofreram quaisquer efeitos adversos, tais como lesão, inflamação ou arritmias no batimento cardíaco, tal como evidenciado nas experiências conduzidas, como parte do estudo.

 Testes adicionais com amostras de sangue humano demonstraram que o gel não teve efeito sobre a capacidade de coagulação do sangue.

Tradução/Adaptação: Fernando Góis
Source: UCSanDiego e MCYT
Share:

Facebook

Sobre

Blog Archive