O DNA de Mona Lisa

Com um espírito de iniciativa que faz lembrar as aventuras de Indiana Jones, cientistas buscam a verdadeira identidade da mulher que terá inspirado o quadro mais famoso do mundo: A Mona Lisa, de Leonardo da Vinci.

Há dois anos atrás foi retirado material genético de ossadas encontradas no convento de Santa Úrsula, em Florença, Itália, que se acredita pertencer a Lisa Gherardini: a mulher que terá sido a modelo que deu origem à referida obra-prima.


Desta vez, foi aberta uma tumba na Basílica da Anunciação, também em Florença, que se pensa conter os restos mortais da família de Lisa Gherardini: o marido Francesco del Giocondo, e os seus dois filhos. Os cientistas esperam encontrar material genético suficiente para que o possam comparar com o DNA encontrado no convento de Santa Úrsula. Assim, se for encontrada uma correspondência entre mãe e filho, teremos então encontrado a verdadeira Mona Lisa.

Os investigadores também afirmam que, assim que tiverem uma combinação de DNA, será possível gerar uma imagem da face de Lisa Gherardini a partir do crânio, e compará-la com a imagem do quadro.

Esta investigação tem levado historiadores e cientistas a trabalharem mutuamente, a fim de encontrarem a chave deste problema, que mostra brilhantemente o vínculo entre arte e ciência. Será que conseguirão eles encontrar o que procuram, ou é esta mais uma das charadas deixadas por Leonardo da Vinci?

Texto: Pedro Lino
Source: BBC e NYDN

Share:

Facebook

Sobre